O que fazer quando seu filho pede aumento na mesada              

Hoje em dia, é muito comum os pais encontrarem na mesada a solução para evitar os incansáveis pedidos de dinheiro dos filhos. Entretanto, esse é um assunto que geram muitas dúvidas, seja na maneira de proceder, periodicidade da mesada e se ela realmente traz ensinamentos significativos para as crianças.

 

A mesada em um acordo entre pais e filhos em relação à determinada quantidade de dinheiro que irá ser entregue regularmente para a criança, a fim de que ela aprenda a lidar com seus gastos e começar a ter certa independência.

 

Entretanto, muitas crianças não conseguem controlar de maneira adequada o dinheiro e elas acabam pedindo o aumento na mesada, o que leva alguns pais a ficarem indecisos em como resolver esse dilema. Para isso, os pais devem ficar atentos à frequência dos gastos dos seus filhos e se suas necessidades básicas estão sendo supridas, verificando a real necessidade de se dar mais uma quantia.

 

O que fazer para não ter que dar mais dinheiro ao seu filho

 

            Os pais também devem entender que essa quantia dada aos filhos não deve suprir todas as suas necessidades, pois o certo é que ela permita que a criança aprenda a lidar com o dinheiro sem que fique pedindo o aumento na mesada.

 

O importante dessa educação financeira é que ela irá desenvolver o senso de responsabilidade e ensinar a dificuldade de fazer o dinheiro render quando não se controla os seus gastos. Porém, os pais precisam tomar alguns cuidados, como:

 

  • Dê mesada para crianças a partir de 5 anos de idade, que é uma idade onde a criança começa a ter contato com o dinheiro como, por exemplo, ao ver a mãe pagando uma compra. Nessa idade a criança está iniciando sua formação, inclusive aprendendo a ler e a escrever, e por isso pode e deve iniciar sua vida financeira, com valor pequeno, mas mensal e fixo.

 

  • Estabelecer um valor muito alto ou muito baixo para a mesada pode estimular ou ao consumo excessivo, pois ela terá uma quantia muito grande em mãos ou a criança não irá se sentir capaz de administrar o seu dinheiro, já que ele não é suficiente para cobrir os seus gastos.

 

  • Complementar com freqüência a falta de dinheiro não irá fazer seus filhos a aprenderem a controlar seus gastos, já que esse consumo excessivo gera a administração da mesada. Por isso é importante não ceder e dar mais dinheiro as crianças.

 

  • Vincular o recebimento da mesada ao desempenho escolar torna-se uma premiação e não ajuda a criança a aprender a educação financeira. O estudo é um dever obrigatório para os filhos, que não devem receber por isso em forma de mesada.

 

  • Estabelecer o valor da mesada juntamente com seu filho e falar a ele para quais gastos o dinheiro deve servir, como o lanche na escola, passeios com os amigos, brinquedos, cinema e outras atividades.

 

  • Estabelecer uma data mais adequada para o recebimento da mesada, levando em consideração a idade do seu filho, já que crianças mais novas têm mais dificuldade em se organizar em longo prazo. Nesses casos, os pais podem optar em dar o dinheiro semanalmente ou quinzenalmente.

 

  • Negociar aumentos e complementações se necessário. Os pais precisam analisar o motivo do pedido e quais estão sendo seus gastos. Se houver um bom motivo para esse pedido, os pais podem dar a complementação, caso contrário, é importante que eles sintam as consequências.

 

  • Valorizar a boa administração do dinheiro pelo seu filho, para que ele perceba que os pais estão acompanhando seus gastos, dando suporte a auxiliando na melhor forma de administrar a sua mesada.

 

Essa experiência de administrar o próprio dinheiro é importante para que as crianças tenham noção de como enfrentar a realidade financeira e darem mais valor no dinheiro, sem que o pedido se aumento na mesada seja constante e comece a se tornar um problema.

 

Compartilhe:

Postagens Relacionadas

Mesada um tipo de investimento infantil

As mesadas que os pais dão aos seus filhos hoje em dia, já...

Idade certa para começar a dar mesada para os seus filhos

Uma dúvida muito comum que os pais de hoje em dia tem é...

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

Comentar *

Nome *

Email *

Website *