Mesada – valores maiores para filhos de mais idade              

Uma das formas de ensinar aos filhos como ter o controle do dinheiro é através da mesada. Com ela, eles irão compreender de uma melhor maneira todo o planejamento e tempo necessário que é preciso para adquirir algo que se deseja.

 

Em relação à quantidade de dinheiro que deve ser dada, cabe aos pais decidirem por meio das suas próprias condições financeiras, local onde vivem, maturidade dos seus filhos e idade, de forma que ele aprenda a administrar com critério essa quantia de acordo com suas necessidades.

 

Através dessas orientações os filhos de mais idade, que já apresentam um maior domínio das informações financeiras, vão poder usufruir melhor da sua mesada e fazer com que seus objetivos sejam alcançados.

 

Mesada e adolescentes, como lidar?

 

Os filhos de mais idade devem receber mesada sim, mas o ideal é que eles já estejam acostumados com esse hábito desde cedo, pois é nessa fase que eles aprendem sobre o conceito de quantidade e que é necessário para ser fazer em uma compra, construindo os seus conceitos financeiros.

 

Por um lado, em que isso não tenha ocorrido, é preciso que os pais estabeleçam regras e limites pra os filhos de mais idade, pois estes já sabem o custo do dinheiro e ao contrário das crianças menores, precisam de valores mais altos para suas necessidades.

 

O ideal é que esse hábito vá até os 18 anos e que o valor que seja condizente com a condição financeira da família e não com os gastos do filho mais velho, que já está na margem de começar a ter seu próprio dinheiro.

 

O valor que os pais devem dar aos filhos deve ter um consenso entre eles, lembrando que gastos referentes as necessidades básicas não devem estar incluídos, como escola, curso de inglês, roupas , lanche e também o uso da mesada com instrumento de barganha, no caso em que o filho tenha que limpar o quarto e fazer o dever de casa, pois isso se trata de uma obrigação que não deve ter pagamento extra.

 

É interessante que os pais estimulem seus filhos de mais idade a buscar alternativas para que ele tenha uma renda extra e também conquiste maior autonomia, que dá a sensação de valor. Abaixo estão alguns exemplos simples, como:

 

  • Digitação de currículos;
  • Aulas de reforço escolar;
  • Cuidar de crianças;
  • Lavar carros dos vizinhos;
  • Participar de processos de jovem aprendiz.

 

Os pais também devem estar atentos a algumas dicas que podem ser muito importantes para que eles auxiliem os seus filhos no processo de educação financeira. Veja abaixo alguns deles:

  • Recomenda-se que o pagamento da mesada seja feito mensalmente. Agora, quando já atingirem certa maturidade e aprenderem a administrar melhor o seu dinheiro, o tempo de 30 dias se torna ideal para suas despesas.

 

  • Incentive o seu filho a ter uma lista de prioridades e de gastos mensais para que ele tenha maior controle de entrada e saída do seu dinheiro.

 

  • Os pais precisam deixar estabelecida uma data para efetuar o pagamento, sendo que a mesma seja respeitada para que os filhos possam organizar e planejar seus gastos.

 

  • Os valores da mesada não devem ser alterados com frequência, pois isso pode fazer perder o sentido da educação financeira. Conforme a criança for crescendo o valor pode ser aumentado, mas mediante regras e limites, de acordo com o orçamento da família.

 

  • Mesmo que seu filho mais velho já apresente certa independência e maturidade, acompanhe a maneira como está sendo gasto esse dinheiro, dando as orientações necessárias para ajustar melhor seu planejamento.

 

Com essas dicas os seus filhos mais velhos vão poder administrar melhor a sua mesada conforme os anos vão passando e os valores se tornando maiores. Mas lembrando de que a orientação dos pais é de extrema importância.

Compartilhe:

Postagens Relacionadas

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

Comentar *

Nome *

Email *

Website *