Como ensinar as crianças a darem mais valor ao seu dinheiro              

Muitos pais que têm a dificuldade em administrar o seu próprio orçamento pessoal acreditam que para as crianças essa tarefa será mais complicada ainda. Entretanto, não se trata de uma missão impossível, pois as crianças precisam aprender desde cedo a darem mais valor ao seu dinheiro e gastá-lo de forma consciente.

 

É de conhecimento que os pais são exemplos para seus filhos e que suas atitudes serão copiadas por eles. Dessa forma, é importante que a realidade financeira da família esteja inserida no seu processo de educação, para que assim a criança possa aprender a lidar com o dinheiro.

 

Com isso, os pais devem estar atentos a todas as orientações a respeito da educação financeira e entender que esse processo não é apenas ensinar a poupar e sim passar atitudes de planejamento e como a criança pode dar mais valor ao seu dinheiro.

 

O que as crianças precisam saber sobre o dinheiro

 

Na relação financeira entre pais e filhos é essencial que se tenha diálogo e que seja de uma maneira leve, mas que eles passem valor ao seu dinheiro e se torne mais responsável em lidar com a questão financeira em sua vida.

 

Acontece que muitos pais têm duvidas na hora de abordar esse assunto com os filhos. Confira abaixo algumas orientações de como ensinar a criança a administrar seu dinheiro e reconhecer o seu valor:

 

  • Mesada: é uma estratégia muito utilizada para que a criança aprenda a lidar na prática com o dinheiro. A família deve estar atenta as suas condições financeiras, idade e maturidade do seu filho para começar a entrar nesse universo financeiro.

 

  • Mesada e notas escolares: a mesada não deve estar associada com uma responsabilidade da criança como o estudo, pois ela não se trata de uma recompensa ou forma de punição.

 

  • Estimule a poupança: se a criança recebe uma mesada é importante que os pais a ensine e crie o hábito de poupar, seja para ter uma reserva em casos de emergência ou para realizar algum desejo.

 

  • Criando objetivos: se seu filho tem vontade de comprar um brinquedo novo, ir a um parque de diversão ou outro desejo, o estimule a guardar uma quantia todo mês para que ele alcance esse objetivo.

 

  • Consumo consciente: é importante que os pais passem a noção do valor real das coisas, desde as compras de supermercado até as contas de água e luz da casa. Com isso, seu filho será mais displicente e irá consumir de forma consciente.

 

  • Estimule o desapego: doações e atos de generosidade são sempre bem vindos. Por isso, mostre ao seu filho a importância de pensar no próximo doando brinquedos e roupas que ele já não usa mais.

 

  • Diga não: os pais não devem ceder a todos os pedidos dos filhos, é preciso que a criança tenha paciência e respeite os limites que são impostos a ela.

 

  • Querer e precisar: alimentos, vestuário e produtos de limpeza são utilidades diárias na nossa vida e que geram gastos necessários. Entretanto, existem outros que não acrescentam e que muitas vezes a criança insiste em querer, por isso é importante saber explicar a diferença.

 

  • Discuta gastos: os pais devem ensinar os seus filhos a fazerem escolhas, a terem prioridades e também saber economizar.

 

  • Explique sobre trabalho e salário: a criança precisa saber da onde vem o dinheiro, o esforço necessário para ganhá-lo e como as contas são pagas em casa, sempre lembrando a importância de poupar.

 

  • Evite presentes constantes: a companhia dos pais é muito mais importante e valiosa do que preencher a criança com presente. Através da educação financeira outros valores podem ser passados para os filhos.

 

  • Seja exemplo: as crianças reproduzem tudo o que aprendem com os pais, então seja o melhor exemplo para ele.

 

Através dessas orientações a criança irá desenvolver uma maior responsabilidade financeira e com certeza irá dar mais valor ao seu dinheiro.

 

Compartilhe:

Postagens Relacionadas

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

Comentar *

Nome *

Email *

Website *